Investigación

Ataques de SMiShing afetam usuários de mobile banking no Brasil

Criminosos brasileiros estão começando a apontar seus ataques contra usuários de mobile banking de forma mais regular. O número de usuários de serviços bancários móveis tem aumentado consideravelmente nos últimos 2 anos. Para realizar esses ataques, phishers têm se valido de SMiShing (phishing enviado por SMS), além de registrar novos domínios preparados para esse fim.

Em 2015 o uso dos serviços de mobile banking alcançou a marca de 11,2 bilhões de transações no Brasil – um aumento de 138% se comparado a 2014, que registrou 4,7 bilhões de operações. O mobile banking é hoje o segundo canal mais popular de acesso a uma conta bancária. Existem mais de 33 milhões de contas com mobile banking ativas de acordo com a FEBRABAN. Tais números e a capacidade de enviar mensagens SMS em massa de forma barata tem atraído cibercriminosos, que estão investindo seu tempo nesses ataques.

Para iniciar um ataque é simples, não é necessário muito dinheiro: primeiro o criminoso registra um domínio, prepara a página de phishing em formato móvel, contrata um serviço de envio de SMS em massa (geralmente pagando com um cartão de crédito clonado) e assim começa o ataque. Obter o número de telefone das vítimas não é difícil, pois bancos de dados com esses números são facilmente encontrados em mercados underground. As mensagens informam de supostos bloqueios de contas, cartões, etc:

Ataques de SMiShing afetam usuários de mobile banking no Brasil

Porque atacar usuários de mobile banking? É mais fácil invadir uma conta bancária a partir de terminais móveis do que via desktop, pelas razões descritas abaixo:

  • Sem proteção: uma pesquisa realizada pela B2B International em 2015 mostrou que apenas 56% dos usuários tem um software de proteção instalado em seus dispositivos.
  • Sem plugins: a maioria dos bancos não exigem que o usuário instale plug-ins de segurança em seus dispositivos, como exigem no acesso via desktop, apesar da maioria dos bancos oferecerem um app de acesso dedicado a conta. Como já vimos no passado, apps falsos de bancos já apareceram na Play Store, enquanto um ataque de phishing pode afetar qualquer plataforma, pois todas elas possuem navegadores.
  • Autenticação simples: a maioria dos Bancos brasileiros usam uma autenticação mais simples para acesso móvel, geralmente eles solicitam apenas número da conta e senha de 4 ou 6 dígitos.
  • Notificações reais via SMS: sabemos que a maioria dos bancos brasileiros tem usado SMS como um canal de comunicação com seus clientes, informando-os de saques e compras no cartão, o que inclusive tem possibilitado a identificação mais rápida de fraudes. Portanto confundir uma mensagem de SMiShing com um SMS legítimo pode ser fácil.

Para adaptar-se aos novos tempos, phishers estão preparando versões móveis das páginas dos bancos, que podem ser abertas em qualquer navegador. A tática dos phishers é forçar a vítima a acessar o site falso através do celular – se o acesso for feito via desktop, essa será a mensagem exibida:

Ataques de SMiShing afetam usuários de mobile banking no Brasil

Somente quando o acesso é feito pelo navegador do celular é que a página de phishing irá mostrar sua cara por completo:

Ataques de SMiShing afetam usuários de mobile banking no Brasil

Phishers estão criando páginas falsas de vários bancos, em todas as cores e formas:

Ataques de SMiShing afetam usuários de mobile banking no Brasil

A maioria dos domínios falsos estão usando o TLD .mobi.

Ataques de SMiShing afetam usuários de mobile banking no Brasil

Publicamos a lista de alguns desses domínios aqui.

Também é importante dizer que a maioria desses domínios impedem o acesso a partir de IPs for a do Brasil. Trata-se de uma forma de limitar o acesso somente a usuários brasileiros e fazer com que o ataque fique mais tempo no ar e seja mais efetivo, pois companhias de segurança sem presença local irão demorar mais para bloquear o ataque.

Usuários dos nossos produtos, incluindo o Safe Browser para iOS, Windows Phone, Android e as soluções de Fraud Prevention estão protegidos contra estes ataques.

Ataques de SMiShing afetam usuários de mobile banking no Brasil

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

 

  1. Rogério Clauss

    Boa a matéria!!!!

Informes

MosaicRegressor: acechando en las sombras de UEFI

Encontramos una imagen de firmware de la UEFI infectada con un implante malicioso, es el objeto de esta investigación. Hasta donde sabemos, este es el segundo caso conocido en que se ha detectado un firmware malicioso de la UEFI usado por un actor de amenazas.

Dark Tequila Añejo

Dark Tequila es una compleja campaña maliciosa que tiene por objetivo a los usuarios ubicados en México, con el propósito principal de robar información financiera, así como credenciales de acceso a sitios populares que van desde versionado de código fuente a cuentas de almacenamiento de archivos en línea y de registro de dominios web.

De Shamoon a StoneDrill

A partir de noviembre de 2016, Kaspersky Lab observó una nueva ola de ataques de wipers dirigidos a múltiples objetivos en el Medio Oriente. El programa malicioso utilizado en los nuevos ataques era una variante del conocido Shamoon, un gusano que tenía como objetivo a Saudi Aramco y Rasgas en 2012.

Suscríbete a nuestros correos electrónicos semanales

Las investigaciones más recientes en tu bandeja de entrada